Estado islâmico assume autoria do atentado que deixou mais de 40 mortos em Cabul
Estado islâmico assume autoria do atentado que deixou mais de 40 mortos em Cabul

Explosões em um centro cultural xiita de Cabul, capital do Afeganistão, deixaram 40 pessoas mortas e 30 feridas na manhã desta quinta-feira (28). De acordo com a Reuters, o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

“O alvo do ataque era o centro cultural Tabayan. Uma cerimônia acontecia para recordar o 38º aniversário da invasão soviética do Afeganistão no momento da explosão”, afirmou à France Presse o porta-voz adjunto do ministério do Interior, Nasrat Rahimi.

Um ataque suicida foi seguido por duas outras explosões no imóvel, que fica em Qala-e-Nazer, oeste da capital afegã.

O centro cultural fica perto da Agência Voz Afegã, um meio de comunicação que segundo as primeiras informações poderia ter sido o alvo do ataque, segundo a France Presse.

O porta voz do grupo Talibã, Zabiullah Mojahid, negou qualquer responsabilidade do grupo no ataque, segundo a CNN.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, afirmou que o ataque foi um “crime contra a humanidade”. “O terrorista matou nosso povo. Terroristas atacaram nossas mesquitas, nossos lugares santos e agora nosso centro cultural”, declarou. Para ele, os ataques são contra o islã e “todos os valores humanos”.

Este é o segundo ataque na capital afegã nesta semana. Na segunda-feira (25), um homem-bomba matou ao menos cinco civis perto do escritório da principal agência de inteligência de Cabul. O Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

COMPARTILHE