Coreias do Norte e do Sul se reaproximam através do esporte .Foto: reprodução de tv

As Coreias do Sul e do Norte concordaram em manter o diálogo para reduzir a tensão na região, de acordo com comunicado conjunto divulgado depois da 1ª reunião que aconteceu nesta terça-feira (9), após mais de 2 anos sem diálogo entre os países.

A Coreia do Sul aproveitou a ocasião para pedir que a vizinha suspenda “atos hostis” que contribuem para aumentar a tensão na península coreana. De acordo com Seul, a Coreia do Norte concordou que é preciso garantir um ambiente pacífico.

O encontro aconteceu em um esforço para apaziguar a escalada na tensão ocorrida em 2017 – ano marcado pelos seguidos testes de armas norte-coreanas e pelo tom beligerante com o qual respondeu ao regime de Kim Jong-un, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A Coreia do Norte concordou em enviar uma delegação de autoridades de alto nível e uma equipe de torcida aos Jogos Olímpicos de Inverno, que serão realizados em fevereiro em Pyeongchang, na Coreia do Sul, entre 9 a 25 de fevereiro. A cidade fica a apenas 80 km da zona desmilitarizada que serapara as duas Coreias.

Os dois únicos atletas norte-coreanos qualificados para disputar os jogos são os patinadores Ryom Tae-Ok e Kim Ju-Sik. A delegação do Comitê Olímpico Nacional norte-coreano será composta ainda por um grupo de artistas, uma equipe de Taekwondo e um serviço de imprensa.

O Sul também aproveitou a oportunifdade para solicitar um encontro das famílias separadas pela guerra (1950-53), um dos legados mais dolorosos do conflito.

Os países vizinhos também concordaram em restabelecer uma linha telefônica militar direta, poucos dias depois da reabertura de uma linha civil. Esta é a linha para as comunicações militares na região ao redor do Mar Amarelo (chamado Mar Ocidental nas duas Coreias), segundo a EFE.

O governo sul-coreano afirmou, em comunicado, que o líder da delegação norte-coreana expressou “sentimentos negativos” em relação a menção à desnuclearização durante as conversas desta terça, segundo a Reuters.

COMPARTILHE