Hubert de Givenchy, um dos maiores nomes da alta-costura, morreu no sábado (10). De acordo com um comunicado oficial enviado pelo designer Philippe Venet, companheiro de Hubert, o estilista francês morreu enquanto dormia.

“O senhor de Givenchy faleceu enquanto dormia no sábado, 10 de março de 2018. Seus sobrinhos e sobrinhas compartilham de sua dor”, informou o comunicado. Clare Waight Keller, atual diretora artística da marca, confirmou a informação da morte.

Givenchy nasceu em 1927 e fundou a casa homônima em 1952. No mesmo ano, apresentou uma coleção histórica com blusas elegantes e saias leves misturando linhas arquitetônicas e simplicidade. O estilista ganhou fama ao vestir personalidades como Grace Kelly e Jacqueline Kennedy Onassis, que usou um modelo criado pelo estilista durante o funeral de John F. Kennedy, em 1963.

Hubert de Givenchy era também conhecido por sua colaboração com a atriz Audrey Hepburn. O famoso vestido preto usado por ela na cena de abertura do filme “Bonequinha de Luxo” (1961) era criação do estilista. A peça é citada como um dos mais icônicos itens na história da moda.

Sua primeira coleção foi apresentada em Paris quando o estilista estava com 24 anos de idade, antes da criação da casa. Desde então, se tornou sinônimo de elegância e glamour. Givenchy se aposentou do mundo da moda em 1995, realizando um desfile de despedida para alguns amigos e principais clientes.

Após sua aposentadoria, John Galliano, Alexander McQueen, Julien MacDonald e Riccardo Tisci ocuparam o posto de diretores artísticos da marca. Na primavera de 2017, Clare Waight Keller assumiu o cargo.

Na manhã desta segunda-feira (12), a marca emitiu um comunicado, compartilhado nas redes sociais e lamentando sua morte.

“A casa Givenchy está triste em comunicar a morte do fundador Hubert de Givenchy, a maior personalidade do mundo da alta-costura francesa e um cavalheiro que simbolizou a elegância parisiense por mais de meio século. Ele fará uma falta imensa”.

COMPARTILHE