Médico Michel Abrão foi encontrado morto no hospital Santa Casa. Foto: Reprodução de tv

Um profissional prestativo, sempre disposto a atender a comunidade de forma gratuita e com um grande conhecimento. Características detalhadas pelo diretor-geral do hospital Santa Casa de Paranavaí, no noroeste do Paraná, Héracles Alencar Arrais, que segundo ele definiam o médico intensivista Michel Abrão.

Abrão foi encontrado morto na sala de médicos do hospital na manhã de sábado (10). De acordo com o Instituto Médico-Legal (IML),o profissional morreu após uma parada cardiorrespiratória.

O diretor-geral da Santa Casa conta que Abrão era um profissional respeitado pelos colegas de trabalho e admirado pela comunidade.

“Era um cara de conhecimento raro, muito estudioso. Michel era respeitado no meio profissional e por toda a população. Convidavam ele para participar de um projeto para realizar consultas de graça, ele aceitava na hora. Tinha paixão pela profissão”, contou o diretor.

Conforme o diretor-geral do hospital, o médico intesivista fez um plantão de 12 horas da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de sexta-feira (9) para sábado (10).

Após o trabalho, e como era o costume, ele foi descansar. Arraes contou que um médico que assumiu a UTI depois dele, chegou a bater na sala para pegar informações dos pacientes, mas quando viu que Abrão estava dormindo não quis incomodá-lo.

“Perto do meio-dia, os colegas estranharam a demora do Michel em aparecer na UTI para ver os pacientes e foram até a sala. Foi quando o encontraram já sem vida. Foi uma morte súbita”, detalhou Héracles Arrais.

O corpo foi velado na Capela Santa Maria e sepultado na manhã deste domingo (11) no cemitério municipal de Paranavaí.

Michel Abrão trabalhava no hospital há nove anos e além de ser chefe da UTI também era diretor-técnico da instituição.

Nos últimos meses, conseguiu doações de televisores da comunidade para a UTI e ainda aparelhos de som que seriam instalados ao lado dos leitos da unidade.

“Ele pensava sempre em humanizar o ambiente, em deixar os pacientes confortáveis. A ideia dele era colocar som nas cabeceiras das camas para tranquilizar os pacientes”, pontuou o diretor-geral da Santa Casa.

Pelo trabalho desenvolvido na comunidade e no hospital, Michel Abrão recebeu o título de Cidadão Honorário de Paranavaí pela Câmara de Vereadores do município em 2017.

O médico intensivista deixou a esposa, que também é médica no município, e uma filha de 5 anos.