Polícia confirma que corpo encontrado na serra da Graciosa é de Andriely da Silva

Um exame de arcada dentária atestou, nesta segunda-feira (11), que o corpo encontrado na Serra da Graciosa, no litoral do Paraná, é o da estudante de direito Andriely Gonçalves da Silva, de 22 anos.

A jovem desapareceu no dia 9 de maio, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, após uma chamada de vídeo com um amigo. Segundo Direção da Polícia Científica do Paraná, o laudo será concluído e encaminhado para o delegado que preside o inquérito.

Na manhã desta segunda-feira, a família de Andriely levou radiografias da arcada dentária da jovem ao Instituto Médico-Legal (IML), em Curitiba, para o exame.

O delegado de Colombo, Reinaldo Zequinão, que investiga o caso informou que, com a identificação do corpo, haverá mudanças no inquérito. O caso passa a ser tratado como crime de homicídio.

O delegado afirma que, com isso, pretende solicitar a prorrogação da prisão do policial militar Diogo Costa, ex-marido de Andriely e principal suspeito. Costa foi preso em maio e preferiu ficar em silêncio, ao ser interrogado pela polícia.

Luiz Eduardo Goldman, advogado que defende Diogo, afirma que o policial é inocente.

Andriely desapareceu após fazer uma chamada de vídeo com um amigo, de dentro do quarto do apartamento onde morava.

O amigo da jovem disse que ela se assustou, como se alguém tivesse entrado no local durante a conversa, e sumiu. De acordo com o amigo, ele e a estudante conversavam todos os dias e, na última conversa antes do desaparecimento, Andriely comentou estar com medo, por sentir que alguém pudesse ter entrado no apartamento.

Minutos após a saída da jovem, o amigo afirma ter recebido mensagens que considerou estranhas.

Segundo a polícia, a família recebeu mensagens do celular de Andriely, informando que iria para São Paulo. A mãe da jovem disse que tentou contato com ela, mas desconfiou que não era a filha quem estava enviando as mensagens.

Um vídeo, divulgado pela Polícia Civil, mostra o policial Diogo Costa entrando e saindo do prédio onde Andriely morava. Nas imagens, ele sai junto com a jovem.

No carro de Costa foram encontradas manchas de sangue, que a polícia está comparando com amostras de sangue da mãe da estudante. O resultado dos exames ainda não foi divulgado pela polícia.

COMPARTILHE