Lewis Hamilton está cada vez mais perto de entrar para o seleto grupo dos pentacampeões da Fórmula 1. O britânico venceu o GP do Japão, na madrugada deste domingo, e viu Sebastian Vettel se afobar ao tentar ultapassar Max Verstappen, se chocando com o holandês e caindo para o penúltimo lugar nas primeira voltas da corrida em Suzuka. O alemão ainda se recuperou para terminar em sexto, vendo as chances de título ficarem cada vez menores. Valtteri Bottas e Verstappen completaram o pódio em segundo e terceiro, respectivamente.

Daniel Ricciardo foi um dos destaques do dia. Após largar em 15º, o piloto fez uma ótima corrida de recuperação e terminou no quarto lugar. Pelo resultado, o australiano foi eleito o piloto do dia. Em uma corrida discreta, Kimi Raikkonen foi o quinto – o finlandês largou em quarto, mas perdeu rendimento ao longo da prova. Sergio Pérez foi o “melhor do resto” ao terminar em sétimo. Romain Grosjean, Esteban Ocon e Carlos Sainz completaram o top 10.

Tanto Charles Leclerc quanto Brendon Hartley, destaques na classificação, neste sábado, não conseguiram repetir o bom desempenho na corrida. O neozelandês largou em sexto, mas perdeu rendimento e terminou a prova no 13º lugar. O piloto da Sauber, sétimo na grid de partida, foi fechado por Magnussen e precisou trocar o bico do carro. Mais tarde na corrida sofreu a quebra de um componente desconhecido no carro, saiu da pista e precisou abandonar a prova.

Rumo ao penta: com o resultado, Hamilton chega aos 331 pontos, contra 264. Assim, o britânico pode ser campeão já na próxima corrida, o GP dos EUA, em 21 de outubro. Para isso, basta que um dos cenários abaixo aconteça.

Para ser campeão nos EUA, Hamilton precisa

Chegar em: E Vettel terminar em:
não pontuar
Veja o resultado do GP do Japão