O suspeito de matar a namorada a facadas fez uma declaração de amor pública para ela dois dias antes do crime. A estudante de direito Lidiane Oliveira, de 24 anos, foi morta a facadas em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na madrugada de domingo (10).

“À mulher da minha vida, que me apaixono todos os dias e sou grato por ela estar comigo. Feliz Dia da Mulher”, publicou o namorado da jovem, Jhonatan Campos, de 22 anos, em uma rede social.

Segundo a polícia, os dois estavam em uma festa e discutiram ao chegarem em casa. Em seguida ele foi embora, mas prometeu voltar.

Pouco depois da 1h, ela chegou a telefonar para a polícia e avisar sobre as ameaças que havia recebido do namorado.

Policiais foram até o local e registram o boletim de ocorrência.

Meia hora depois de ameaçar a estudante, Jhonatan voltou ao local com uma faca, quebrou os vidros da porta, entrou na casa e feriu Lidiane na região do pescoço com vários golpes.

Antes de fugir, ele ainda feriu gravemente a mãe de Lidiane, Rosa Aparecida de Oliveira, também com facadas no pescoço. Ela foi socorrida e levada para o Hospital Universitário de Ponta Grossa.

Nesta segunda-feira (11), ela permanecia em estado grave na UTI do hospital.

Jhonatan Campos é considerado foragido. Segundo a Polícia Civil, buscas continuam sendo feitas pela região e um pedido de prisão preventiva do suspeito por feminicídio foi feito à Justiça.