O Athletico precisa quebrar um tabu e fazer história para chegar na decisão da Copa do Brasil. O Furacão não consegue reverter um resultado desde 2013 – justamente o ano da sua primeira (e única até agora) final. De lá para cá, são cinco eliminações após derrota na ida.

O histórico, porém, oferece exemplos inspiradores para Tiago Nunes e seus comandados. O Athletico saiu atrás em 18 confrontos, mas conseguiu reverter o resultado em sete deles.

O mais simbólico talvez tenha sido o duelo com o Vitória, em 2007. Após levar 4 a 1 na ida, a torcida realizou um mosaico com o placar de 3 a 0. E o Furacão venceu justamente por 3 a 0 para passar de fase.

O Athletico também conseguiu a vaga, mesmo depois de perder na ida, contra Treze (em 2001), Volta Redonda (2006), Atlético-GO (2007), Rio Branco-AC (2011), Sampaio Corrêa (2012) e Palmeiras (2013).

Athletico reverte sete de 18 confrontos

  • 1989 – Náutico 1×0 Athletico; Athletico 0x0 Náutico
  • 1992 – Athletico 0x1 Palmeiras; Palmeiras 3×1 Athletico
  • 1999 – Bota 2×1 Athletico; Athletico 2×1 (1×4 nos pênaltis) Bota
  • 2000 – Cruzeiro 2×1 Athletico; Athletico 2×2 Cruzeiro
  • 2001 – Treze 2×0 Athletico; Athletico 2×0 (3×2 nos pênaltis) Treze
  • 2003 – Sport 3×2 Athletico; Athletico 1×0 Athletico
  • 2006 – Volta Redonda 2×1 Athletico; Athletico 2×0 Volta Redonda
  • 2007 – Vitória 4×1 Athletico; Athletico 3×0 Vitória
  • 2007 – Atlético-GO 3×1 Athletico; Athletico 2×0 Atlético-GO
  • 2010 – Palmeiras 1×0 Athletico; Athletico 1×1 Palmeiras
  • 2011 – Rio Branco-AC 2×1 Athletico; Athletico 3×1 Rio Branco-AC
  • 2012 – Sampaio 2×1 Athletico; Athletico 3×1 Sampaio
  • 2013 – Palmeiras 1×0 Athletico; Athletico 3×0 Palmeiras
  • 2014 – América-RN 3×0 Athletico; Athletico 2×0 América-RN
  • 2015 – Tupi 1×0 Athletico; Athletico 2×1 Tupi
  • 2016 – Athletico 0x1 Grêmio; Grêmio 0x1 (4×3 nos pênaltis) Athletico
  • 2017 – Grêmio 4×0 Athletico; Athletico 3×2 Grêmio
  • 2018 – Athletico 1×2 Cruzeiro; Athletico 1×1 Cruzeiro

O jogo de volta entre Athletico e Grêmio será em 4 de setembro, uma quarta-feira, na Arena da Baixada. Vale lembrar que, na Copa do Brasil de 2019, o gol como visitante não é critério de desempate. O Furacão, portanto, precisa vencer por dois gols (2 a 0, 3 a 1, 4 a 2…) para levar para os pênaltis ou por pelo menos três gols para avançar direto à finalíssima.

O técnico Tiago Nunes avalia o que o Athletico precisa melhorar para conseguir a remontada. Antes do jogo de volta, o Furacão faz quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro – um deles contra o próprio Grêmio em Porto Alegre (confira a tabela de jogos completa do Athletico abaixo).

– O que a gente precisa fazer é ter um jogo de muita proposição, a exemplo do que a gente teve no segundo tempo, com um controle de jogo maior, um volume de jogo maior, mas temos que ser mais agressivos. Não podemos só ficar com a bola com uma posse estéril. Se conseguirmos evoluir de uma equipe que tem a posse para uma equipe que consegue finalizar mais vezes e com mais qualidade, temos chance.

O Athletico, agora, volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. O Furacão recebe o Atlético-MG às 19h de sábado, na Arena da Baixada, pela 15ª rodada. Tiago Nunes pode poupar nomes como Jonathan, Márcio Azevedo, Lucho González e Marco Ruben.

Tabela de jogos do Athletico

  • 17 de agosto, sábado, 19h – Athletico x Atlético-MG (Brasileirão)
  • 21 de agosto, quarta-feira, 19h15 – Athletico x São Paulo (Brasileirão)
  • 24 de agosto, sábado, 17h – Grêmio x Athletico (Brasileirão)
  • 31 de agosto, sábado, 19h – Athletico x Ceará (Brasileirão)
  • 4 de setembro, quarta, 19h – Athletico x Grêmio (Copa do Brasil)
  • 8 de setembro, domingo, 16h – Santos x Athletico (Brasileirão)
  • 15 de setembro, domingo, 16h – Athletico x Avaí (Brasileirão)