Rock, pop, MPB, rap. Esta miscelânea de ritmos foi apresentanda no palco do Canta Curitiba neste sábado (24/8), na Rua da Cidadania do Cajuru.

Quem passou por lá viu artistas curitibanos e da região metropolitana soltando a voz e mostrando o seu talento. Promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), o Canta Curitiba traz apresentações musicais gratuitas.

Vinte bandas, grupos ou cantores foram convocados para se apresentar nesta primeira etapa do concurso musical. O sucesso pode ser confirmado, houve apenas quatro ausências no palco. Pela manhã, foram feitas apresentações contemplativas e à tarde a fase competitiva do festival.

O Canta Curitiba tem quatro etapas e o primeiro colocado em cada fase se classifica para a final, que vai acontecer no Parque Barigui, no dia 28 de setembro. O campeão irá abrir um show nacional em Curitiba promovido pela Rádio Jovem Pan.

“Este é o prêmio maior do Canta Curitiba. Além de disponibilizar espaço para os artistas locais, também tem este incentivo de projeção da banda ao abrir um show de uma banda nacional”, explicou Alexandre Martins da Costa Filho, da Assessoria da Juventude da Smelj.

Um dos pontos fortes do Canta Curitiba é a diversidade.

“Todo mundo pode se inscrever: bandas cover, de música autoral, artistas solo, cantores à capela, duos, coral, ninguém ficou de fora”, garantiu Alexandre.

A Smelj recebeu 237 inscrições de Curitiba e da região metropolitana. Na primeira, 80 foram classificados. E desses, 40 foram acolhidos na fase de competição e outros 40 ficaram na fase contemplativa – têm espaço para se apresentar ao público, mas estão foram da competição.

Diversidade cultural

Os artistas curitibanos aplaudiram a proposta. O duo Nanda de Oliveira e Nix comemorou o fato de ter um espaço para mostrar a sua arte. “Bem legal ter este espaço para mostrar o trabalho”, disse Nix. 

“Muito bom que os artistas curitibanos possam mostrar a sua diversidade musical em espaços culturais como esse”, disse Nanda de Oliveira.

Metal na veia

A banda Soldiers (Soldados) está muito empolgada com o Canta Curitiba. “A qualidade do som é muito boa”, elogiou o vocalista Luke Zechem.

A Soldiers mostrou que veio competir para valer. Única banda de heavy metal do festival, ela tem quatro anos de estrada, com apresentações em cidades da região metropolitana e chega também laureada: venceu o Fecap de Pinhais, com a música autoral Normal Day.

Além do repertório próprio, a banda faz covers de lendas do rock, como Deep Purple e Black Sabath.

Showman

Mas o Canta Curitiba não tem só bandas. Talentos como o de Cassiano Alves Fabri, ou Casses, como prefere ser chamado, também figuram na competição.

“Meu primeiro clipe será lançado na semana que vem”, disse o empolgado rapaz. Ele frisa que o material foi gravado em Nova Iorque, mas as novidades não param por aí. “Até o final do próximo verão, vou lançar cinco músicas”, comemora.

De onde vem todo este gás? Casses está retomando a carreira, interrompida em 2013 por causa de desavenças entre a gravadora e banda Soma, da qual fazia parte. Mas agora são outros tempos.

“O que eu queria era voltar para os palcos e mostrar a minha arte ao público e isso está acontecendo e é muito bom”, festejou Casses.

A hora de verdade

Encerradas as apresentações, agora os artistas precisam cruzar os dedos. A comissão julgadora formada por Fernando Eufrásio Júnior, Djonatas Terribas (ambos da Rádio Jovem Pan), Helton Stais (Smelj) e Niuceia Oliveira (Fundação Cultural de Curitiba) vai decidir quem vai passar para a fase seguinte. Além disso, contam também os votos do público pela internet, através do https://www.curitiba.pr.gov.br/cantacuritiba.

As próximas etapas do Canta Curitiba serão no Parque dos Tropeiros (31/8), Praça Zumbi dos Palmares (14/9) e Praça Menonitas (21/9), além da grande final no Parque Barigui (28/9). O patrocínio do Festival Canta Curitiba é da Rádio Jovem Pan Curitiba, Anjuss, Condor, Sistema Fiep e 99.